Blogs da familia






“As autoridades civis em sua área relataram que os corpos dos mortos estão levantando da sepultura e atacando os vivos. Não se aproximem ou tentem prender esses corpos porque eles são extremamente perigosos”
Foi com esta mensagem, enviada num tom de suposta brincadeira, que hackers invadiram as transmissões da rede KRTV e CW que retransmitiram a mensagem em áudio e texto closed caption para diversas cidades dos Estados Unidos.
--> O alerta de Ataque Zumbi foi transmitida durante o programa “Steve Wilkos Show” e usou um canal denominado EAS (Sistema de Alerta de Emergências) existente na transmissão de tv para que o Governo Americano possa transmitir mensagens de altíssima prioridade à população americana, geralmente mensagens de catastrofes eminentes, como seria o caso de um ataque Zumbi.
A transmissão só foi possível por que os equipamentos utilizados para este tipo de transmissão são entregues às emissoras com uma senha padrão e esta senha não foi modificada pelas emissoras antes de colocar os equipamentos em uso.
As transmissões são feitas a partir das emissoras, enviadas ao satélite para as suas afiliadas, as afiliadas mandam para as torres de transmissão de tv terrestre e a transmissão chega até a casa dos telespectadores.
Este tipo de transmissão podem carregar dados de arquivos digitais.
Este tipo de canal está disponível em todos os países que tem transmissão de tv digital, e não necessariamente precisam ser chamados de canal de emergência ou mesmo ser usado para este fim em cada um dos países.
Alguém aí já captou uma vulnerabilidade até então não pensada pelos piratas da tv por assinatura?
Nós aqui do GPS.Pezquiza.com captamos alguns pontos que expõem vulnerabilidades ainda não pensadas da transmissão de tv digital, por conta deste episódio do Ataque Zumbi nos Estados Unidos.
- 1) Alguns canais nos satélites, mesmo os que tem os melhores sistemas de segurança em seus transponders, podem estar vulneráveis por transmissões a partir da Terra, desde que os hackers tenham acesso à rede de dados e à senha de encriptação da transmissão.
- 2) Um movimento de troca de senhas destes canais deve estar ocorrendo em todo o mundo, nos Estados Unidos o Governo já ordenou às emissoras que façam isto com a máxima urgência.
- 3) A partir de transmissões em terra, invadindo os equipamentos de transmissão das emissoras, qualquer satélite está vulnerável.
- 4) Se houver alguma pessoa corruptível com acesso às senhas de transmissões de certos “canais esquecidos” pelas emissoras, qualquer satélite pode se tornar fonte de transmissões digitais que teoricamente não serão detectadas por nenhum sistema de segurança.
- 5) É possível usar este tipo de vulnerabilidade para transmitir arquivos digitais para os satélites que os enviarão para as retransmissoras afiliadas da sua rede que por fim vão retransmitir estes arquivos através de suas torres de tv digital terrestre.
- 6)Teoricamente esta vulnerabilidade abre brechas para transmissão de SKS através de qualquer satélite do mundo e até mesmo através da tv digital terrestre.
--> - 7) Num cenário difícil de acreditar mas possível, seria possível transmitir as chaves SKS para um satélite a qual não se anunciaria para ninguém qual é, e então uma retransmissora em terra poderia captar este sinal e retransmitir através de uma frequência não utilizada no sistema de tv digital terrestre. Este tipo de uso seria viável em grandes centros onde as marcas tem muitas vendas.
As emissoras e operadoras de tv tem mais uma BOMBA na mão para administrar.

Postar um comentário

 
Top