Blogs da familia



 

Não se desesperem, não estamos falando que os serviços destes fabricantes de receptores para tv via satélites estão acabando, na verdade nem previsão para isto nós temos pois o fim do modo como trabalham estes receptores hoje depende muito mais das operadoras do que dos próprios fabricantes destes receptores.
No entanto esta é uma preocupação constante para quem resolve investir o seu dinheiro neste tipo de receptor, será que vai parar de funcionar e vou perder o meu dinheiro?
Claro que não temos como dar 100% de certeza nem que de que vai parar de funcionar nem de que vai funcionar ainda por muito tempo.
Mas já sabemos que na China já está rodando uma solução que é a dor de cabeça das operadoras de tv paga.
Essa solução na verdade já está sendo usada por operadoras para oferecer conteúdo, e se beneficia tanto do aumento de velocidade das conexões de internet quanto com o aprimoramento dos codecs de transmissão de vídeo pela internet.
Sim, estamos falando do IPTV, que já está sendo usado no Brasil com grande qualidade pelos serviços de vídeos on demand.
Na China já estão sendo vendidos receptores preparados para servidores específicos de IPTV que consegue entregar imagem até em alta definição.
O modelo de receiver IPTV mais famoso no mercado chinês atende pelo nome de TVPad.
Não adianta querer comprar estes receptor IPTV pois ele serve somente para o mercado chinês, mas quais são as vantagens do TVPad?
Mais de 100.000 filmes, séries e programas de tv em alta definição em conteúdo on demand.
Mais de 100 programas de tv ao vivo ao mesmo tempo, isto mesmo, eles não falam em canais de tv, mas nos programas que estão ao vivo.
Funcionamento 24 por 7.
Apesar de não haver taxa mensal se paga uma taxa por uso por um determinado tempo, por exemplo, anual.
Apesar de já existirem aqueles sites com conteúdo streaming de tv aqui no Brasil vendendo-se como uma grande solução para assistir tv via internet, eles são na verdade uma solução porca diante da qualidade entregue pelo TVPad.
Pelo que os passarinhos anda falando por aí, esse tipo de solução deve sim chegar ao mercado brasileiro, mas para isto depende da melhora da infraestrutura de internet do mercado brasileiro.
Da mesma maneira que já estão de olho no conteúdo on demand das operadoras.
E o barco continua…

Postar um comentário

 
Top